Olá Energista!

Você já ouviu falar sobre comunhão de cargas do mercado livre?

Hoje vou te explicar como funciona essa modalidade de consumidor especial no Mercado Livre.

Você vai descobrir como consumidores podem migrar para o mercado livre mesmo não tendo a demanda mínima exigida pela legislação.

O que é Comunhão de Cargas

Em suma, a comunhão de cargas pode acontecer quando você deseja migrar para o Mercado Livre e possui uma demanda contratada menor do que 500kW.

E por que migrar para o Mercado Livre?

Ah, o ML apresenta inúmeras vantagens! A gente tem um post aqui explicando cada uma delas.

No caso, o Mercado Livre só aceita demandas contratadas de no mínimo 500 kW, como consumidor especial.

Então, a comunhão de cargas é uma alternativa para unir Unidades Consumidoras para migrar para o Mercado Livre.

Vem ver este post aqui sobre os consumidores do Mercado Livre!

A comunhão de cargas acontece usualmente em indústrias e empresas de pequeno e médio porte, que não possuem demanda individual suficiente para a migração do ML, e apresentam mais de uma unidade consumidora na mesma localidade ou mesmo grupo empresarial.

E como posso fazer a comunhão de cargas?

Existem dois tipos de união de cargas:

  1. Comunhão de direito
  2. Comunhão de fato
quem pode migrar para o mercado livre de energia

Agora vou te explicar cada uma delas.

Comunhão de Direito

A comunhão de direito consiste na união de unidades consumidoras de um mesmo grupo empresarial, ou seja, com a mesma raiz de CNPJ.

Além disto, as unidades consumidoras também devem estar situadas no mesmo submercado (Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste ou Norte), entretanto, não precisam estar próximas umas das outras.

Por exemplo: Marcos, dono de uma rede de comércio (supermercados) no Nordeste chamada MA Supermercados, notou que a soma da demanda de energia (todos os supermercados) apresenta 575 kW de uso no sistema distribuição.

OBS.: Lembre-se que estamos falando de potência e não do consumo de energia em kWh/mês.

Os supermercados dele no Ceará totalizam um uso de 150 kW. No Rio Grande do Norte, seu supermercado tem potência disponibilizada de 75 kW e, na Paraíba, a demanda do supermercado é de 50 kW.

Já em Pernambuco, eles totalizam demanda de 150 kW e, o seu mesmo grupo de supermercados na Bahia, totalizam demanda contratada de 150 kW, como mostra a imagem abaixo.

exemplo comunhão de direito

Se todos os empreendimentos são do mesmo grupo e possuem a mesma raiz de CNPJ, Marcos pode fazer comunhão de cargas entre todos eles para migrar para o Mercado Livre.

Mas tem uma questão importante:

O Uso do Sistema de Distribuição mínimo da Unidade Consumidora para que ocorra a comunhão de cargas é de 30 kW.

Entendido? Agora vamos entender sobre a comunhão de fato.

Comunhão de Fato

A comunhão de fato acontece quando há unidades consumidoras localizadas em áreas contíguas, ou seja, unidades que são vizinhas.

Um ponto importante que devemos destacar na comunhão de cargas é que as unidades consumidoras não podem ser separadas por vias públicas.

Estas UCS podem agregar suas cargas para atingir o nível de demanda para 500 kW exigidos para se tornar um consumidor especial.

Exemplificando, uma área industrial que apresentam 3 indústrias que queiram migrar para o Mercado Livre como Consumidor Especial (figura abaixo).

comunhão de fato

Neste caso as indústrias A e B podem realizar uma comunhão de cargas por totalizarem demanda maior de 500 KW e não estarem separadas por vias públicas.

Já a indústria C não consegue entrar em comunhão de cargas com as demais justamente por apresentar uma separação com uma via pública.

Sempre lembrando que o uso mínimo do sistema de distribuição de cada UC deve ser de 30 kW.

Simples, não é mesmo?
Me conta se gostou dessas informações!

E Energista… Quer descobrir como atuar no Mercado Livre de Energia? Conheça nosso curso de mercado de energia.

Até breve.
Joi e Equipe Energês.

Aquecimento Solar

Conceitos iniciais. Conhecimento de Coletores e Boilers. Projeto SAS - Sistema de Aquecimento Solar. Planilha de Dimensionamento Aquecimento Solar. Como Dimensionar projeto SAS. Aquecimento Solar e Aquecimento Piscina. MasterClass de Aquecimento Solar.

Energia Fotovoltaica

Principais Conceitos. Conhecimento de equipamentos de usinas FV. Visita Técnica, Solicitação de Acesso, Solicitação de Vistoria. Comissionamento. Licenciamento Ambiental SC. Erros em sistemas FV. Usinas Solares Centralizadas (Outorga ANEEL e Medição de dados Solarimétricos). Como dimensionar um sistema conectado à rede. Dimensionamento de sistema Off-grid. Planilha de Dimensionamento On-grid. Vendas. Estudos Econômicos e Fluxo de Caixa Grandes Usinas na GD.

Eficiência Energética

Práticas de Eficiência Energética. Como fazer uma Auditoria Energética. Eficiência aplicada na iluminação. Planilha de Eficiência Energética para substituição de lâmpadas. Planilha de Gestão e Análise de Modalidades Tarifárias. Eficiência aplicada às edificações. Gestão de Energia (ISO 50.001).

Tarifa e Fatura de Energia

Manual da Conta de Energia. Minicurso Estrutura Tarifária. Estrutura e Composição Tarifária. Planilha de Modalidade Tarifária. Gestão de Energia no Agronegócio.

Energia Eólica

Conceitos iniciais. Medição de Dados Anemométricos. Potência do Vento. Materiais e propriedades construtivas do Aerogerador. Outorga e Implantação de usina eólica. Planilhas de Prospecção de Potencial Energético (usando dados de medição de vento real e dados de vento estimados do local).

Biomassa

Introdução, Conceitos, Tipo, Conversão e Usos da Biomassa. Como fazer cálculo de produção de biogás. Planilha de Geração de Biogás de Suínos, de Aterro Sanitário e de Efluentes. Dimensionamento Biodigestores. Outorga ANEEL.

Energia Hidrelétrica

Conceitos iniciais. Componentes de uma Usina e Medição de dados Fluviométricos. Processo de Outorga de Água. Usos da Água. Projeto Básico. Etapas de Projeto Básico. Prospecção de Potencial Energético (Planilha cálculo para CGH). Planilha de potência mecânica e elétrica. Estudos Econômicos e Fluxo de Caixa de Usinas.

Energias Renováveis e Carreira

Introdução às Energias Renováveis. Energia Geotérmica. Energia Maremotriz e das Ondas. Performance de Sistemas de Geração de Energia. Oportunidades na prática no setor. Como descobrir o melhor cargo para você conforme sua personalidade. Características e ferramentas para ser um profissional valorizado. Jornada do Profissional de Energia. Maratona do Profissional de Energia.

Novas Tecnologias


Energia Eólica Off-Shore. Hidrogênio Verde. Armazenamento de energia - baterias. Planilha de baterias para sistemas off-grid e para sistemas híbridos. Mercado de Carbono. Implantação de ESG. Planilha de baterias para sistemas off-grid e para sistemas híbridos

Curso Carregadores Elétricos – Sua nova fonte de renda

Setor Elétrico e Geração Distribuída

Introdução ao setor elétrico. Conhecendo órgãos regulamentadores do setor. Agenda regulatória da Aneel. Desmitificando conceitos complexos e temas polêmicos (Garantia de Suprimento, PLD horário, Separação Lastro e Energia, GSF...). Planilha de Estudos Econômicos Financeiros. Modernização do setor elétrico. Processo de Compensação de Energia. Novas Regras da Geração Distribuída (Lei 14.300/2022). Resolução 1000/2021. Planilha para cálculo de Simultaneidade. Performance de sistemas de geração de energia: Fator de Capacidade e PR. Planilha de cálculo Fator de Capacidade.

Mercado Livre de Energia

Conceitos iniciais. Processo de Abertura do Mercado Livre. Por dentro de uma Comercializadora de Energia (Front, Back e Middle Office). Migração para o Mercado Livre. Planilha de Estudo de Viabilidade para Mercado Livre. Processo de Adesão na CCEE. Geradores de Energia (Produtor Independente e Autoprodutor).