Fatores que mais impactam na geração de energia solar
Menu fechado

DESCUBRA O QUE MAIS INTERFERE A GERAÇÃO SOLAR

Fala Energista! Você sabe quem são os “mocinhos” e os “vilões” que interferem na geração de energia de uma usina solar?

Ao longo do tempo, todo sistema de energia solar vai se deteriorar e perder sua eficiência, isso é normal. Mas um projeto bem feito, que leva em consideração todos os fatores de forma correta, pode trazer muitos benefícios para quem gera sua própria energia.

Assim, existem alguns fatores que interferem muito na performance dos sistemas fotovoltaicos. Vou te explicar agora os 4 fatores que mais impactam na geração de energia solar.

1 - Radiação Solar

Bem, sabemos que o funcionamento de um sistema solar fotovoltaico, ocorre pela transformação da radiação solar em energia elétrica, logo orientar os módulos de forma que eles captem o maior nível de radiação é determinante para a otimização da produção de energia.

Você sabia que apenas 51% da radiação solar chega à superfície da Terra? Pois é, a atmosfera terrestre absorve a radiação, antes dela chegar aqui, devido aos gases presentes nesta camada. Por isso devemos aproveitar ao máximo a energia que chega aqui em baixo.

Processos de interação da radiação solar com a atmosfera. (Fonte: Atlas Brasileiro de Energia Solar, 2017)

Assim, como estamos no hemisfério sul, a melhor orientação para instalação dos módulos fotovoltaicos e painéis solares é ao norte e com inclinação igual a latitude. Fique atento para inclinações inferiores a 10 graus, pois isso pode prejudicar a geração de energia do sistema solar fotovoltaico.

Orientação dos módulos

2 - Área de Instalação

Outro fator importante é a área de implantação do sistema de energia sola r fotovoltaica, seja em solo ou em telhado deve se ter atenção para alguns pontos.

Afinal, quanto maior a área em m² (metros quadrados), mais geração de energia solar poderá ser aproveitada!

Primeiramente, considerando a instalação de um sistema fotovoltaico em um telhado, observe a área disponível e útil no local. Verifique como irá dispor toda a instalação – os módulos e suas estruturas auxiliares – assim como a localização de inversores, cabeamento e etc.

Além disso, é preciso levar em conta as condições desse telhado e se ele suportará o peso adicional das estruturas que serão inseridas nele em situações normais e críticas, como dias de vendavais, tempestades e etc. Fique atento pois temos visto muitos problemas gerados por essa falta de planejamento.

Agora, seja em telhado ou no solo, verifique se existem locais adequados para dispor todos os equipamentos do sistema. Os inversores e o cabeamento, por exemplo, devem ficar em locais sombreados e evitar a incidência solar. Afinal, são equipamentos elétricos e estão sujeitos à degradação quando exposto a altas temperaturas.

3 - Eficiência do Equipamento

A eficiência de um módulo fotovoltaico é cerca de 20%, dentre a ampla gama de equipamentos hoje no mercado esse número pode variar para mais ou menos.

Mas o que esse número significa? Quer dizer que cerca de 20% da energia que é recebida no módulo pelo Sol, será transformada em energia elétrica.

A longo prazo, qualquer equipamento, principalmente eletrônicos, perdem sua eficiência e capacidade de geração. O módulo fotovoltaico não é diferente, com o passar do tempo ocorre degradação de cerca de 1%/ano a depender do modelo e fabricante.

Isso ocorre devido ao silício cristalino, material que compõe os módulos fotovoltaicos, perder sua eficiência em transformar a irradiação solar corrente nas células. Logo, é errado dizer que os sistemas solares continuarão em pleno funcionamento por tua sua vida útil.

4 - Perdas

Por fim, e não menos importante, temos as perdas que uma geração fotovoltaica pode ter. Os cuidados em relação a isso deve ser tanto na hora do dimensionamento quanto após instalação do seu sistema fotovoltaico.

Assim, vou elencar a seguir as principais formas de perdas em um sistema:

  • Sombreamento: O sombreamento pode ocorrer tanto entre os módulos, ou seja, quando não há espaçamento correto entre as fileiras. Quanto por objetos, árvores e vegetações presentes no ambiente. Também pode ser causado pelo acúmulo de sujeira nos módulos.

Quer saber mais sobre sombreamento e como minimizar esse efeito e não prejudicar a geração do seu sistema? Clique aqui.

  • Temperatura: As altas temperaturas interferem na tensão e geração da energia. O coeficiente de temperatura é o número que descreve a forma como o módulo fotovoltaico lida com temperaturas elevadas. Tal dado pode ser encontrado em fichas técnicas do equipamento. Fique atento a módulos com alto coeficiente de temperatura, isso é um sinal para um equipamento de baixa qualidade.

  • Orientação e inclinação: Já vimos, mas vale reforçar em tomar cuidado para a orientação e inclinação da instalação fotovoltaica. As perdas relacionadas a orientação e inclinação devem ser consideradas. Saiba tudo sobre como posicionar os módulos neste artigo, clique aqui.

  • Sazonalidade: Basicamente, o que acontece é que a depender da época do ano vão ocorrer alterações na geração de energia solar, pois o tempo que ocorrem a radiações solares varia. Isso ocorre pois a duração de um dia varia ao longo do ano para diferentes latitudes e está intrinsecamente relacionada com as estações do ano. Essa variação ocorre devido aos dois ciclos: anual e diário.

Geometria Sol-Terra delimitando as estações do ano
Geometria Sol-Terra delimitando as estações do ano. Fonte: Atlas Brasileiro de Energia Solar, 2017

Portanto, fique atento a essas mudanças e analise se a variação de energia do sistema está ocorrendo por esse motivo.

Além disso, para entender melhor o porquê dessas diferentes épocas do ano interferirem na geração de energia, clique aqui.

  • Falta de manutenção: Como qualquer equipamento, o sistema de energia solar fotovoltaica precisa de manutenções, como a limpeza, revisão dos componentes elétricos, cabeamento, inspeções, etc. A falta de manutenção pode ocasionar problemas no funcionamento do sistema e na sua performance na geração de energia. Por isso, a manutenção deve ser feita periodicamente, recomendado 1 ou 2 vezes ao ano ou sempre que houver necessidade.

Exemplo limpeza módulos solares
Exemplo limpeza módulos solares. (Fonte: Portal solar)

Lembre-se que a limpeza dos módulos deve ser apenas com o uso de um pano úmido, evite detergentes caso seja necessário use um detergente neutro. E nunca use substâncias abrasivas para a limpeza deles.

Gostaria de saber mais sobre toda a manutenção de um sistema solar fotovoltaico? Clique aqui.

  • Outras: Claro que outras perdas também devem ser contabilizadas, como eficiência do inversor, mismatch, cabeamento e degradação dos demais equipamentos. Por ocorrerem tantas perdas, muitas delas não são contabilizadas, levando a acreditar que um fator fixo será suficiente.

Neste artigo, eu te explico mais sobre perdas. 

Você já conhecia todos esses fatores e sabia o quanto influenciavam na geração de energia solar? Qual você acha que mais está impactando na produção da sua usina? Compartilhe conosco.

E se você Energista, quer aprender tudo sobre Energia Solar, conheça nosso curso completo de Energia Solar.

Até breve.
Joi e Equipe Energês.

Siga-nos e compartilhe a informação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Fale conosco
Olá 👏
Como posso lhe ajudar?